Matemática

1 CONCEPÇÃO DO CURSO

O curso de Licenciatura capacita o futuro professor a assumir a tarefa educativa em sua complexidade. As disciplinas tem um enfoque que supera a visão conteudística e são articuladas no sentido de levar à apreensão dos conceitos de Matemática e das Ciências da Educação, buscando romper com a divisão entre as chamadas disciplinas de conteúdo específico "versus" disciplinas pedagógicas. Tem a preocupação da formação integral deste futuro professor, estimulando-o a ser agente de seu desenvolvimento profissional e, por conseguinte, um pesquisador de sua prática. Nesse sentido constam do currículo, como atividades obrigatórias, a participação dos acadêmicos em atividades complementares e atividades de extensão.

Assim, as disciplinas de conteúdo matemático passam pelo enfoque da instrumentalização para o ensino, ao mesmo tempo em que se constroem os conceitos matemáticos. Entendemos por instrumentalização para o ensino, o Laboratório de Matemática, a discussão permanente de pesquisas, a elaboração de materiais pedagógicos e as aulas práticas a serem desenvolvidos em salas de aula da Fafia, do Ensino Fundamental e Médio e a discussão de suas observações e resultados, além de trocas de experiências com outros professores. Visam à formação de um professor capaz de construir saberes, a propor alternativas efetivas para o ensino-aprendizagem da matemática a partir da investigação e reflexão e que saiba se adequar às exigências do contexto onde irá atuar. Essa instrumentalização é desenvolvida a partir do 1º semestre/período letivo, em todas as disciplinas e, mais especificamente, no Laboratório de Matemática.

Por outro lado, as disciplinas pedagógicas levam em conta a construção do conhecimento matemático, as discussões recentes da psicologia sócio histórica, a diversidade e a realidade dos grupos sociais que frequentam nossas escolas proporcionando conhecimentos para uma atuação crítica e autônoma em seu trabalho de sala de aula e na escola. Visando a esta formação, o estágio supervisionado inicia-se a partir do 3º período letivo, por meio de atividades de pesquisa e desenvolvimento de aulas práticas nas salas de aula das escolas campo. O estágio supervisionado está integrado às ações do Laboratório de Matemática e à disciplina de Análises, debates e orientação de estágio supervisionado. O estágio tem como característica básica desenvolver a formação sólida dos licenciandos dentro de um espírito investigativo e de reflexão que lhes proporcione um conhecimento que gere atitudes que conduzam à necessidade de uma atualização permanente, formando um profissional capaz de exercer uma liderança social, intelectual e política na Educação.

2 MISSÃO DO CURSO

A missão do Curso de Licenciatura Plena em Matemática é promover uma educação superior comprometida com o desenvolvimento do ser humano, possibilitando aos professores em formação o domínio do conhecimento específico de sua área de atuação, de modo a contribuir para a sua constituição enquanto cidadão ativo e participante na formação cultural e científica de um povo, bem como mostrar uma visão ampla das questões educacionais, das questões escolares, do desenvolvimento humano, além de uma cultura geral profissional mais abrangente. Integrada a essa missão está a preocupação em garantir que os egressos tenham uma sólida formação de conteúdos matemáticos e pedagógicos; uma formação geral envolvendo outros campos do conhecimento necessários ao exercício do magistério; uma formação pedagógica dirigida ao trabalho do professor; uma formação que possibilite tanto a vivência crítica da realidade do ensino básico como também a experimentação de novas propostas que considerem a evolução dos estudos da Educação Matemática; um comprometimento político com a equidade social; uma participação ativa e crítica nos destinos da sociedade.

3 ORGANIZAÇÃO DO CURSO

O Curso é oferecido na modalidade de Licenciatura Plena, carga horária de 4020 horas/aula (50 min), correspondentes a 3.350 horas, com integralização de no mínimo quatro e no máximo oito anos. Esta Organização Curricular foi estruturada de acordo com a Resolução nº 02, de 01 de julho de 2015. A carga horária do currículo do curso é assim composta:

AULAS TEÓRICAS E PRÁTICAS: 2740 h/a = 2283 horas
ESTÁGIO SUPERVISIONADO: 480 h/a (50 min) = 400 horas
ATIVIDADES PRÁTICAS (Laboratório de Matemática): 480 h/a (50 min) = 400 horas
ELABORAÇÃO DE TCC: 80 h/a= 67 horas
ATIVIDADES COMPLEMENTARES: 240 h/a= 200 horas
TOTAL GERAL: 4.020h/a (50min) = 3.350 horas
OBS: De acordo com a Portaria MEC nº 4.059 de 10/12/2004, At. 1º, poderá ser ofertada até 20% da carga horária total do curso em regime semipresencial, de acordo com a Proposta Pedagógica, mantendo-se as avaliações em regime presencial.

De acordo com a Resolução Nº 2, de 01 de julho de 2015, “os cursos de formação deverão garantir nos currículos conteúdos específicos da respectiva área de conhecimento ou interdisciplinares, seus fundamentos e metodologias, bem como conteúdos relacionados aos fundamentos da educação, formação na área de políticas públicas e gestão da educação, seus fundamentos e metodologias, direitos humanos, diversidades étnico-racial, de gênero, sexual, religiosa, de faixa geracional, Língua Brasileira de Sinais (Libras), educação especial e direitos educacionais de adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas.

Deverá ainda, ser garantida, ao longo do processo, efetiva e concomitante relação entre teoria e prática, ambas fornecendo elementos básicos para o desenvolvimento dos conhecimentos e habilidades necessários à docência”. A estrutura curricular está organizada de forma a contemplar três eixos básicos: a formação comum aos cursos de licenciatura que compreende conhecimentos filosóficos, educacionais e pedagógicos que fundamentam a ação educativa, bem como conhecimentos de língua portuguesa e de metodologia científica; a formação específica na área de Matemática, principalmente dos conhecimentos a serem ensinados; a articulação das dimensões teóricas e práticas indispensáveis na formação do educador.

O primeiro eixo compreende os seguintes componentes curriculares: Leitura, Produção e Interpretação de Textos; Filosofia da Educação; Sociologia da Educação; Metodologia e Pesquisa Científica em Educação; Psicologia da Educação; Didática, Planejamento e Avaliação; Currículo e Conhecimento Escolar; História da Educação; Educação Inclusiva; Política, Organização e Gestão da Educação Básica; Introdução à Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Ainda estão inclusos nesse eixo Projeto de Pesquisa em Educação I e II e Elaboração de TCC I e II.

O segundo eixo compreende todos os componentes curriculares que abordam conhecimentos da área de matemática, bem como os componentes curriculares de estatística.

O terceiro eixo compreende os Laboratórios de Matemática e os Estágios Supervisionados (incluindo a orientação).

As atividades complementares permeiam os três eixos, considerando sua natureza específica.

4 REGIME DE FREQUÊNCIA

De acordo com as normas regimentais, o aluno é obrigado a estar presente a no mínimo 75% das aulas dadas de cada disciplina em que ele estiver matriculado. Caso o aluno ultrapasse o limite máximo de 25% de faltas a que tem direito, ficará automaticamente reprovado na disciplina, sem qualquer possibilidade de estudos de recuperação; tampouco lhe será permitido realizar exames finais.

Cabe ao professor realizar o controle da frequência em sala de aula e notificar os alunos sobre suas faltas.

5 REGIME DE MATRÍCULA DOS ALUNOS

A matrícula, ato formal de ingresso no curso e de vinculação à Faculdade, realiza-se em prazos estabelecidos no calendário escolar, através de requerimento formalizado pelo aluno.

A matrícula é feita por período, no conjunto das disciplinas oferecidas, admitindo-se a matrícula por dependência em até 02 (duas) disciplinas, obedecidos aos pré-requisitos para sequência curricular, a compatibilidade de horários e as exigências de aproveitamento das demais disciplinas, conforme estabelecido no regimento da IES.

A matrícula é renovada semestralmente, em prazos estabelecidos no Calendário Escolar-Administrativo, sendo que a não renovação da matrícula implica no abandono do curso e desvinculação do aluno da Faculdade.

6 OBJETIVOS DO CURSO

6.1 Objetivo geral

Preparar o professor de Matemática para o exercício do magistério do Ensino Fundamental e Médio, de modo que seja capaz de exercer uma liderança intelectual, social, econômica e política na rede de ensino, numa atuação efetiva no sentido de efetuar mudanças qualitativas nas condições do ensino e aprendizagem vigentes.

6.2 Objetivos específicos

  • Formar educadores competentes do ponto de vista científico e humano;
  • Formar professores responsáveis, atuantes e comprometidos com um ensino de qualidade, colocando-os em contato com as mais recentes pesquisas da área da matemática e da educação matemática;
  • Formar professores capacitados a utilizar os recursos oferecidos pela informática e demais tecnologias no desempenho de sua profissão;
  • Formar cidadãos autônomos, capazes de serem agentes de sua formação continuada, contribuindo para a valorização da profissão docente;
  • Formar profissionais comprometidos com os valores estéticos, políticos e éticos inspiradores da sociedade democrática;
  • Oferecer aos professores em formação condições de apropriação crítica dos conhecimentos matemáticos a serem socializados nas séries finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, bem como sua fundamentação teórica e metodologias, em consonância com as determinações da LDBEN – Lei 9394/96 e com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental e Médio;
  • Oferecer aos professores em formação condições para conhecer e selecionar metodologias adequadas aos conhecimentos a serem ensinados em cada etapa da educação, bem como a compreensão das múltiplas determinações presentes no processo ensino aprendizagem que irão conduzir;
  • Propiciar conhecimentos sobre a dimensão cultural, social, política e econômica da educação;
  • Propiciar aos professores em formação estímulo e condições para o desenvolvimento de capacidades e atitudes de interação, comunicação, autonomia e responsabilidade, bem como vivenciar experiências interdisciplinares e multidisciplinares;
  • Formar profissionais dotados de competências para atuação frente à diversidade de seus alunos nos aspectos sociais, afetivos, psicológicos, físicos e culturais na perspectiva da educação inclusiva, bem como para atuação em contextos de educação diferenciada.
  • Contribuir para a formação de professores que tenham sua prática ancorada na pesquisa como fonte de aperfeiçoamento profissional constante.

7 PERFIL DO EGRESSO

O profissional formado no Curso de Licenciatura Plena em Matemática será habilitado a atuar como professor de matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Considerando-se a estrutura curricular e os objetivos do curso, o egresso, licenciado em Matemática, deverá ter uma visão abrangente do papel social da escola e do educador; a capacidade de expressar-se, escrita e oralmente, com clareza e precisão; a capacidade de aprendizagem continuada, sendo sua prática também fonte de produção de conhecimento; a capacidade de compreender, criticar e utilizar novas ideias e tecnologia; a capacidade de analisar e selecionar material didático e elaborar propostas alternativas; a capacidade de planejamento de cursos com criação e adaptação de métodos pedagógicos; a capacidade de relacionar vários campos da Matemática para elaborar modelos, resolver problemas e interpretar dados; a capacidade de trabalhar com conceitos abstratos na resolução de problemas; a capacidade de interpretar a representação gráfica e ter visão histórica e crítica da Matemática tanto no estado atual como nas várias fases de sua evolução. 

Deverá reunir competências referentes ao comprometimento com os valores inspiradores da sociedade democrática, competências referentes à compreensão do papel social da escola, ao domínio dos conteúdos a serem socializados e do conhecimento pedagógico, competências investigativas que possibilitem o aperfeiçoamento da prática pedagógica e competências referentes ao próprio desenvolvimento profissional.

Além disso, espera-se ainda que o egresso seja um pesquisador, que articule teoria e prática, capaz de prever e solucionar questões dentro de seu campo de atuação e que seja capaz de desenvolver um ensino de qualidade, articulado com o contexto social, político, econômico e cultural da sociedade e do mundo.

8 COMPETÊNCIAS E HABILIDADES ESSENCIAIS

O Curso de Licenciatura Plena em Matemática, a partir da presente reestruturação é alicerçado no Parecer CNE/CP nº 009/2001, na Resolução CNE/CP nº 1/2002, Resolução CNE/CPnº 2, de 1º de julho de 2015, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais para aFormaçãodeProfessores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Está organizado de forma a abranger conteúdos e atividades que constituam uma base consistente para a formação do profissional da educação competente e comprometido com a aprendizagem dos alunos e com a causa educacional. Nesse sentido, busca-se o desenvolvimento das seguintes competências:

  • Visão abrangente do papel social do educador;
  • Visão histórica e crítica da Matemática, sabendo utilizá-la no processo de ensino-aprendizagem;
  • Capacidade de avaliar de forma crítica os livros didáticos e outros materiais instrucionais;
  • Capacidade de comunicar-se matematicamente, de construir e compreender os conceitos matemáticos;
  • Capacidade de estabelecer relações entre a Matemática e outras áreas do conhecimento;
  • Saber argumentar e expressar-se com clareza, precisão e objetividade;
  • Saber interpretar dados, propor e resolver problemas diversos utilizando diferentes estratégias;
  • Capacidade de integrar os vários ramos da Matemática;
  • Saber interpretar e utilizar as diversas representações das ideias e conceitos matemáticos;
  • Utilizar diversas metodologiascriando e adaptando métodos pedagógicos em seu ambiente de trabalho;
  • Capacidade de analisar criticamente textos matemáticos e de educação matemática;
  • Visão psicológica e epistemológica do conhecimento;
  • Compreensão do fenômeno e da prática educativa que ocorrem em diferentes âmbitos e especialidades;
  • Compreensão do processo de construção do conhecimento na perspectiva histórico-crítico-social da educação;
  • Compromisso com a ética profissional e com a organização democrática da vida em sociedade;
  • Capacidade de elaboração de projetos pedagógicos alicerçados nos princípios de solidariedade, cooperação, responsabilidade e compromisso;
  • Capacidade para dominar os recursos e os meios tecnológicos em suas relações com os problemas educacionais;
  • Capacidade de articular ensino e pesquisa na produção do conhecimento, na prática pedagógica, estabelecendo diálogo entre a área educacional e a científica;
  • Capacidade de compreender as relações entre professor, aluno e saber a ser ensinado, selecionando metodologias e estratégias didáticas adequadas ao desenvolvimento e aprendizagem, a partir da compreensão de estudos e pesquisas sobre o tema, análise e vivência de práticas em que esses conhecimentos possam ser experienciados;
  • Capacidade de planejar e gerenciar o tempo, espaço e rotinas escolares de forma a garantir a aprendizagem;
  • Capacidade de trabalhar com temas transversais dos currículos previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental e Médio;
  • Capacidade de trabalhar com portadores de necessidades educativas especiais, na perspectiva da inclusão, a partir da adaptação curricular das diferentes áreas de conhecimento às necessidades específicas desses estudantes;
  • Capacidade de desenvolver trabalho educativo diferenciado em escolas rurais, em cursos de educação de jovens e adultos e escolas com formas diversificadas de organização.

Entre em contato

FAFIA - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Alegre.
Rua Belo Amorim, nº 100 - Alegre/ES - 29500-000
  • Telefone: (28) 3552-1412